domingo, 5 de janeiro de 2014

SENHOR FRANKIE, O CURIOSO!

Já deu pra perceber que o senhor Frankie é um indivíduo muito, muito curioso mesmo. Direi mais: destemido e despreocupado.  Já o apanharam ronronando dentro da máquina de lavar roupas e, por sorte, não foi revirado pelo avesso quando ela foi ligada. Pra sua felicidade foi descoberto quando as “meninas” abriram a lavadora e o encontraram em profunda soneca.
Agora ele se limita a cuidar do controle de qualidade do que ocorre quando as roupas estão sendo lavadas.
Mas o senhor Frankie tem outras obsessões. Pensar que ele se sente satisfeito com a água colocada em sua tigela, só mesmo estando lelé da cuca. A regra número em casa é nunca, jamais deixar o vaso sanitário destampado, senão ele acabará se afogando. Não só ele, a mania se estende também à senhorita Julie.
Não sei se o senhor Frankie viu sua imagem refletida na pia da área de serviço, mas certo é que ele ficou lá observando, imensos minutos.
Acredito que ele seja bastante narcisista. Gosta de se ver refletido e admirado.
Este é o adorado senhor Frankie de minhas filhas.

sábado, 4 de janeiro de 2014

SERÁ QUE EXISTE VIDA DO OUTRO LADO DA JANELA?


A curiosidade da senhorita Julie London extrapola qualquer limite. Muito mais que o senhor Frankie ela tem se mostrado uma eterna aventureira. Verdadeira Huckleberry Finn de quatro patas, rabo e pelos.

O distinto senhor Frankie não lhe fica atrás. A diferença é que ele não tem a agilidade de pensar de miss Julie. A surdez deve complicar seus pensamentos, por isso mesmo demora a tomar uma atitude, a não ser quando o assunto é comida, aí ele não tem competidor.

Miss Julie pulou sobre o selim da bicicleta ergométrica e noutro salto aboletou-se na janela. Perscrutou a redondeza. Mesmo sem perceber qualquer movimento suspeito ou diferente ficou em sua posição de observadora. Atrás, em posição de ataque, pronto pro salto, o senhor Frankie permaneceu sobre o selim da bicicleta ergométrica.

Assim os dois vão ocupando as horas. Se cansados, se afastam de suas brincadeiras e procuram o melhor canto pruma soneca, que é o melhor meio de desestressarem.

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

O SENHOR FRANKIE ADERE À BRINCADEIRA

video

SONECA


Miss Julie London adora invadir espaços. Ela não pode ver uma vaga no sofá e logo se aboleta como se fosse dona do pedaço. Tão logo viu que Stéphanie tinha adormecido tratou de pular na cama e foi se aconchegando no travesseiro até quase  se encostar na cabeça de minha filha.

Gosto dessa relação de amizade e afeto, embora não compartilhe da ideia de ter um animal deitado em minha cama.

Tenho reclamado muito dessa postura das duas “meninas”, entretanto elas não dão qualquer importância às observações e recomendações que faço.

Consigo ficar em posição de quase tranquilidade por saber que elas cuidam dos bichanos com atenção e carinho. Não se esquecem de colocar a ração numa tigela e água na outra. Miss Julie tem sua alimentação e água separadas das do senhor Frankie, só que ele muito guloso, não a deixa em paz e acaba a expulsando. Quase sempre é preciso intervenção de uma das duas “meninas” para que ela não passe fome. Óbvio o senhor Frankie é imenso e impõe sua vontade à força.

Agora que vejo a senhorita Julie adormecida na cabeceira da cama da Stéphanie eu fico feliz em saber que o respeito aos animais foi uma das lições que aprendeu em casa.

Bom sono miss Julie. Bom sono querida Sguéveni!

 

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

A DIVERSÃO DE MISS JULIE

video

A CHEGANÇA


Já se vão quase quatro anos da chegança de Julie na vida de Stéphanie e Laura. Adotá-la foi mesmo um ato de amor. E ela chegou limpinha, cheirosa e com adorável lacinho no pescoço. Verdadeira miss que ocupou toda atenção daquelas mulheres que adotaram Curitiba como a cidade ideal para viver.

Não gastaram muito tempo para que o nome fosse escolhido: Julie London, miss! Assim a senhorita Julie foi recebida no apartamento e coberta de carinho. Foi seu primeiro lar, lugar onde passou a reinar sem que regras obtusas fossem impostas.

A princesa tinha chegado e as atenções estavam voltadas para Sua Alteza Real. Como não se apegar e amar um animalzinho como aquele?

Difícil imaginar as pessoas que as jogam nas ruas, deixando-as sob as mais rigorosas intempéries: chuva, sol, granizo.

Quantos são os que sadicamente maltratam esses pequeninos animais que sequer sabem se defender?

Quantas são as pessoas que buscam adotá-las, dando-lhes um lar digno, recebendo e dando carinho?

Miss Julie London hoje já está adulta, sabe o quanto é querida e talvez, por isso mesmo, abuse do espaço amplo que tem no apartamento.

Birrenta quando quer sê-lo. Carinhosa. Muitas vezes se faz de carente apenas para receber um afago sob o queixo ou sobre a cabeça.

Brava quando a puxamos pelo rabo, apenas para sentir sua reação.

Assim é a senhorita Julie que um dia chegou de chegança inesperada e duradoura...

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

EU, MODELO DE MIM MESMO

Hoje o senhor Frankie acordou mais bisbilhoteiro do que acontece todos os dias. Fuçou todas as caixas, derrubou livros, roupas, celular e tudo mais que encontrou sobre as mesas e estantes ao chão.
Apenas não tocou na velha máquina fotográfica que estava dentro de uma caixa. Olhou por todos os lados e não percebeu que Laura o observa atenta, pronta pra dar seu clique.
O senhor Frankie imaginou poses. Mexeu e remexeu até encontrar a ideal. Se viu diante da lente e por certo deve ter pensado: — sou o mais belo e fotogênico modelo felino.
Sem receber os devidos aplausos de uma plateia inexistente o senhor Frankie saiu da caixa e foi rondar o apartamento, talvez em algum lugar encontrasse um fã incondicional.
Além de Laura que captou o fragmento de minuto de sua fama, somente a senhorita Julie se fazia presente pra aplaudi-lo